fbpx
Crônicas

Crônica sobre a I Jornada de Formação

Tempo de leitura: 5 minutos

Ave Maria Puríssima, sem pecado concebida!

Nos dias 23 a 25 de novembro, tivemos a I Jornada de Formação aqui no Estado do Espírito Santo (Brasil). Providencialmente conseguimos o espaço do Batalhão do Exército, localizado em Vila Velha, cidade mais antiga do Brasil e bem próxima a nós! Um lugar lindo, grande, com uma vista belíssima de dois símbolos de nosso estado, a Terceira Ponte de um lado e com o Convento da Penha de outro, e com estrutura mais do que suficiente para acomodar os 100 jovens participantes mais 50 voluntários.

Há mais de um mês tínhamos formado uma comissão organizadora composta pelo Padre Fábio Vanderlei, IVE, e a Madre Letnice, SSVM, recém-chegada de sua antiga missão na Albânia. E, diferente do costumeiro, também nós dois, Gabriel e Rayhanne, um jovem matrimônio, com nossos dois primeiros filhos, abraçamos este evento e a arte de organizá-lo.

Este foi o primeiro evento de maior porte que nós, como leigos da Terceira Ordem, pudemos realizar juntamente com os religiosos que atuam em nosso estado do Espírito Santo. Como as demais atividades que costumeiramente fazemos (formações, almoços, encontros, exercícios espirituais, acampamentos, etc.), tudo aconteceu num espirito de alegria caraterístico de nossa família religiosa.

Foi uma experiência grande e gratificante, principalmente porque tivemos de organizar tudo em pouco tempo, o que exigiu de nós não só confiança, mas também sacrifício.

Recordo que após lançarmos o evento, o decorrer das semanas ia passando e poucos jovens se inscreviam. Gabriel e eu nos preocupávamos com os custos, com a pequena procura de inscrições, mas o padre era tão confiante de que tudo correria bem, que apenas seu exemplo paterno já nos educava a agir assim também. Que surpresa foi ao final da última semana que antecedia o encontro quando muitos se inscreveram!

Além disso, foi muito importante a experiência que a Madre Letnice tem por já ter participado de outras Jornadas de Formação antes, podendo contribuir de forma muito enriquecedora. Também as irmãs que gentil e familiarmente cuidavam dos nossos filhos para podermos fazer as reuniões e tão bem trabalharam na Jornada. E a magnanimidade e o trabalho incessante do padre Fábio, que trabalhou pelas madrugadas a fora, assim como a Madre, num desejo intenso de fazer o bem.

Para nós é muito edificante viver tão perto dos religiosos. Com eles aprendemos tanto!
Participaram do evento jovens de diversos lugares do nosso estado, universitários, profissionais, casais e famílias jovens.

Tendo inspirado-nos no livro Verdades Roubadas, tivemos a graça de ter palestras de doutores falando de temas como evolucionismo, as provas da existência de Deus, sexualidade, história, lei natural e revolução cultural.

As palestras foram riquíssimas e os jovens estavam felizes em poder conhecer melhor a nossa fé, tornando-se capazes de poder encontrar a resposta para muitos de seus questionamentos e poder oferecê-las a quem os pedir. Mostravam-se realmente interessados e faziam ótimas perguntas ao final das palestras.

Além disso, eles respondiam com bom espírito a cada proposta feita pelo cronograma da Jornada e também souberam aproveitar muito bem a presença dos sacerdotes através da confissão e da direção espiritual. Eram 4 sacerdotes disponíveis!

Após cada palestra um casal dava um breve testemunho para os jovens. Foi falado sobre a direção espiritual, a abertura e a defesa da vida, a alegria de formar uma família católica e numerosa, leitura espiritual, apostolado nas redes sociais, a importância do estudo, entre outros.

Éramos cerca de 9 famílias de jovens casais num clima muito agradável e familiar, pois todos somos amigos e estamos sempre juntos. Então estávamos lá com todas as nossas crianças, assistindo às palestras, trabalhando, cuidando uns dos filhos dos outros, nos divertindo e percebemos como os jovens ficaram encantados com o nosso grupo. Foi até mesmo engraçado a familiaridade com que nos tratávamos com os palestrantes que pertencem ao nosso grupo, chamado de famílias católicas, e como nos momentos das perguntas podíamos contribuir com espontâneas intervenções. Os jovens se divertiam muito e nós também!

As famílias deram testemunhos ao fim das palestras. A ideia era mostrar a alegria de ser cristão em todas vocações!

Alguns vieram agradecer pelo exemplo que estávamos dando, pois era muito difícil encontrar famílias assim e que era muito bom saber que era possível!

Além disso, para animar os jovens no momento dos esportes, os pais e os padres formaram uma equipe e concluíram o circuito de obstáculos do Exército, não sem grandes dificuldades (devido ao não tão bom condicionamento físico), sob o som de várias risadas!

Os padres e os pais de família também competiram nos jogos da Jornada de Formação!

Isto foi muito belo porque mostra que a Jornada de Formação é um encontro onde todos encontravam o seu próprio espaço, até mesmo as crianças, como numa grande família.

No sábado à noite houve o momento da profissão do Credo, que foi forte e belo! Era nítido como os jovens estavam emocionados em poder meditar e professar solenemente cada Artigo do Credo.

Também tivemos a graça da Adoração Perpétua e os jovens procuravam ir até Jesus para adorá-Lo por muitas vezes, assim como as famílias e os voluntários!

A Madre Letnice enriqueceu muito a Jornada trazendo um pouco da cultura albanesa, como músicas e animadíssimas coreografias. Foi um momento muito divertido, assim como o sarau e divagues com a participação dos padres. Era bonito ver com que alegria verdadeira estavam preenchidos os jovens e como estavam felizes de poder estar ali. Alegria que estava presente em todos: nos voluntários, mesmo cansados, nas famílias, nos organizadores.

Tudo isso foi um testemunho cristão belíssimo oferecido aos oficiais do Exército que ficaram edificados e muito agradecidos convidando-nos para fazer mais eventos no local.

Não podemos passar por tudo isso sem dar graças a Deus pelos frutos desta Jornada e também pela oportunidade de participar de forma tão intensa.

Para nós dois, foi um grande ensinamento, porque pudemos mais uma vez ter certeza do caminho em que Deus nos colocou, como membros terciários desta Família Religiosa. Às vezes pensamos que por já termos o nosso apostolado no blog estamos fazendo o nosso máximo, mas Deus nos mostrou que podemos ir além e dar sempre mais de nós. Um grande fruto que colhemos nesta Jornada foi crescermos em generosidade e confiança. Percebemos que o fato de o Gabriel ter um trabalho flexível e eu poder ficar em casa nos dá a grande graça de abraçar estas missões que tantas vezes outros casais gostariam de poder ajudar e não conseguem. Muitas vezes chegamos a pensar que o padre Fábio achava que tínhamos uma vida fácil e que por isso nos dava tanto trabalho. Mas, a graça de Deus nos iluminou e percebemos que, na verdade, o padre nos puxa para cima e faz de nós almas grandes, aproveitando nossa pequenez e miséria.

Apesar de sermos , o bom Deus mostra com Sua delicadeza ímpar que quer precisar de nós e o que espera é a nossa boa vontade, o nosso sim. Por isso queremos com Nossa Senhora aprender sempre mais a dar o nosso sim quando assim Deus o pedir.

Não podemos terminar esta crônica sem dar a nossa Mãe Maria o nosso agradecimento e amor, porque sendo Mãe olhou para todas as nossas necessidades e não nos deixou faltar seja o auxílio material, seja sua mão terna a nos guiar.

Esposa, Mãe, Ordem Terceira VE"Desejo que Jesus me triture interiormente para que eu me torne uma hóstia pura onde Ele possa repousar.'' (Sta Teresa dos Andes)

3 Comentários

  • Priscila Alverim Gomes

    Maravilhosa crônica… me senti na Jornada sem ao menos ter podido participar em um dia, devido a importante festa do nosso padroeiro. Mas muito me alegra e agradeço a Deus pelos frutos desta primeira jornada de formação. Que Deus os conservem disponíveis para mais e mais eventos como este é que Maria Santíssima abençoe o apostolado de vocês a cada dia mais.
    Realmente muitos casais gostariam de ter disponibilidade de servir a Deus ainda mais de perto assim como vocês, mas cada um com seu ofício e Glória a Deus por ter escolhido um casal como vocês, que são tão sábios e humildes em dividir conosco um pouquinho de como sermos mais Santos através do exemplo e apostolado que exercem com maestria. Que Deus continue abençoando vocês amigos! Amamos vocês!

  • Ana Pontes

    Que bela crônica! Obrigada por esta partilha, enquanto lia, sorria, pois pude contemplar esta alegria e beleza em tudo dar ao Nosso Senhor, deus abençoe grandemente sua família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *