Lírio entre espinhos

Uma família católica buscando a santidade

Como fazer o planejamento financeiro familiar

Tempo de leitura: 3 minutos

No primeiro texto sobre este assunto eu mostrei a importância de a família ter um planejamento financeiro e de se controlar os gastos. Nesta postagem darei algumas dicas de como iniciar estas importantes tarefas da economia do lar!

Comece com o orçamento mensal

Neste texto, exemplificarei as dicas com algumas tabelas. Os valores são fictícios, apenas para fins didáticos. Vejamos um exemplo de orçamento:

Na parte superior da planilha (na aba orçamento mensal), temos a linha chamada “Acumulado” que contém o valor disponível na conta (de preferência numa aplicação melhor do que a poupança, não falarei de aplicações financeiras neste texto).

Logo abaixo temos a renda familiar, aqui deve constar a soma de todos os rendimentos da família, dos salários fixos à renda extra da aula particular ou da venda de bombons caseiros!

Abaixo temos a listagem das despesas e, em seguida, sua soma. As despesas são divididas em grupos, para que se possa ver com clareza para onde está indo o dinheiro.

O balanço nada mais é do que a diferença entre a renda e os gastos. Se este valor estiver negativo, sua situação financeira vai mal e é hora de cortar gastos.

A família que fez a planilha acima, começou o ano com uma reserva de R$5.000,00 e tem uma renda líquida familiar mensal de R$3.400,00.

Observe que, se tudo correr como planejado, ao fim do ano, a família terá acumulado mais de R$15.000,00!

Controle os gastos

Uma vez que a família decidiu os limites das despesas, resta controlar se o planejamento está sendo cumprido!

Como já foi dito, alguns conjuntos de consumo ainda podem ser divididos em subconjuntos em outras planilhas. Por exemplo, o conjunto supermercado pode ser dividido em mercearia, frutas, legumes, carnes, limpeza e higiene pessoal.
Isto vai permitir que a família tenha um controle mais fino sobre seus gastos.

Compare, mês a mês, a diferença entre o que foi planejado e o que realmente foi gasto. Se a diferença entre estes dois valores é grande e vocês não conseguem reduzir, significa que o orçamento foi feito errado e precisa de reajuste.

Uma excelente prática é guardar cada comprovante de compra no débito ou crédito e lançá-lo numa planilha. Dessa forma, não se esquece onde se gastou. É claro que a maioria dos bancos já oferecem aplicativos com os extratos das compras, mas o problema é que o nome da empresa que aparece na fatura não é o nome conhecido da mesma, o Subway, por exemplo, aqui na grande Vitória aparece nas notas como Vibom Cia de Alimentos (sei disso porque o “baratíssimo” é meu almoço quando não consigo levar marmita rsrs), assim, no fim do mês, pode acontecer de você se esquecer o que é aquela compra de R$9,00 com o nome de Vibom.

Dicas de aplicativos e planilhas

Hoje existe uma excelente alternativa aos aplicativos pagos de controle orçamentário, se trata do GuiaBolso!

Este aplicativo conecta à sua conta bancária e lhe permite categorizar os gastos e receitas de forma a prever como será seu orçamento para os próximos meses e anos e observar como tem se comportado o orçamento da família.

Como ele se conecta diretamente à sua conta bancária, se você não é daqueles que compra usando dinheiro vivo, não se tem nem o trabalho de anotar o que se comprou, basta categorizar as compras quando vão aparecendo no aplicativo, é muito fácil!

Em relação às planilhas, não tenho planilhas realmente boas para indicar, mas deixarei as que fiz disponíveis para vocês:

planilha orçamentaria

Conclusão

Meus caros, espero que tenham aproveitado as dicas que dei, as coisas estão corridas por aqui com os estudos e com o Bento exigindo bastante (como é de costume dos filhos, graças ao bom Deus) e, talvez por isso, o texto não tenha ficado tão bom. As dúvidas e comentários de melhorias são bem vindos, com eles vou alterando a postagem até que fique adequada!

Fiquem com Deus e lembrem-se de rezar sempre pela santificação das famílias, rezemos uns pelos outros!

Que a Virgem Santíssima interceda por nós!

4 Comments

  1. Muito bom! Adorei essas dicas. Ainda não sou casada, mas hoje comprei um caderno para anotar todas as dicas do seu blog e outras coisas sobre a rotina familiar que encontrar em outras fontes. Acabei de anotar todas as dicas sobre o planejamento financeiro. Muito obrigada!

  2. Valéria Oliveira Szewczyk

    29 de janeiro de 2019 at 09:58

    Salve Maria!
    Ótimo artigo Gabriel, me deu uma super ajuda.
    Gostaria de acessar as planilhas mas o link está com erro, poderia dar uma olhadinha? Rs
    Muito obrigada!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado

*